NOVA YORK DESCOMPLICADA: A ARTE DE VIK MUNIZ NO METRÔ

Nova York tem várias estações de metrô com obras de arte de diferentes artistas. São exposições permanentes, numa parceria entre a companhia que administra o metrô e artistas diversos que expõem suas obras, permitindo que milhares de pessoas tenham acesso à arte, sem precisar entrar num museu.

E passeando pelo Snap da Cami Cilento (vale muito a pena seguir a Camila do iamleaving2day, tanto no Snapchat, onde ela mostra seu dia-a-dia na Big Apple e dicas incríveis, quanto no Instagram, com suas fotos lindas), fiquei encantada pelos mosaicos hiperrealistas e divertidos do artista brasileiro Vik Muniz, nas paredes da estação do metrô que ela mostrou.

Pesquisando mais sobre a obra, vi que os mosaicos ocupam as paredes de uma, das três estações da nova linha do metrô inaugurada em janeiro deste ano. O interessante, é que essa ampliação foi concebida em 1929, mas começou a sair do papel só em 2007 e pretende alcançar um total de 16 estações, conectando desde a Rua 125, no Harlem, até a Rua Hannover, no coração de Wall Street. O que hoje são 3km, vão chegar a 13,7km ao final da ampliação completa.

O mural de Vik Muniz, batizado de Perfect Strangers, conta com 30 personagens em tamanho real e pode ser visto por você -e por mais de 200mil pessoas por dia, que passam por ali- na estação da Second Avenue com a 72nd St, linha Q. Além de Vik, artistas como Chuck Close e Sarah Sze também possuem trabalhos expostos na estação.

Então já sabem, pros sortudos e felizardos que estiverem indo pra Nova York (espero estar inclusa nessa lista, Deus!), não deixem de ver, fotografar e me contar tudo sobre esses murais lindos depois!

Imperdível!

fotos: architecturaldigest.com, gothamist.com, mnn.com, upout.com, lilkidbigcity.com

IN DA HOUSE: O NOVO APARTAMENTO BÜNDCHEN-BRADY EM NY


O casal queridinho da América acaba de fazer mais uma extravagancia. Depois do imóvel no Flatiron District de “apenas” US$13milhões, Gisele Bündchen e Tom Brady adquiriram um novo (e luxuoso) apartamento em Tribeca por US$20milhões, num dos últimos andares (não é a cobertura, que está avaliada em US$65milhões) do edifício 70 Vestry.

O projeto do predio é de autoria do escritorio Robert A. M. Stern Architects, que procurou unir um estilo contemporâneo à estética do bairro em que a obra está localizada. Por isso, fachada em limestone e detalhes em aço, que lembram os antigos armazéns daquela região. O resultado é fantástico: linhas modernas com ares clássicos. Já o projeto de interiores, ficou por conta de outro escritório, de Daniel Romualdez Architects, que usou muita madeira carvalho, metais em tom de bronze e mármores de vários tipos, pras áreas comuns do edifício.

O novo lar da familia Bündchen-Brady tem em torno de 470m², sendo cinco quartos, sete banheiros, uma biblioteca particular e escritório. Dali, os moradores tem vistas lindas para alguns pontos turísticos de Nova York, como o Hudson River e Hudson River Park, Rockefeller Park, Estátua da Liberdade e Ellis Island.

Com comodidades como quadra de squash, sala de yoga, hall de entrada super elegante, cafeteria, sala de jogos, brinquedoteca e piscina coberta aquecida, o 70 Vestry mais parece um hotel cinco estrelas e ainda tem uma entrada de acesso ultraprivate para deixar os paparazzis longe de seus condôminos mais famosos.

Agora Gisele e Tom vão ser vizinhos de outras celebridades, como Bradley Cooper, Jennifer Lawrence e Taylor Swift, que elegeram Tribeca para morar. Mas só em 2018, quando a obra terminar e a família se mudar. Por enquanto, os Bündchen-Brady vão continuar em sua mansão em Boston.

De uma coisa a gente pode ter certeza: eles vão estar muito bem instalados nesse novo apartamento. Afinal, nada que US$20milhões de puro conforto não possam comprar.

NOVA YORK DESCOMPLICADA: COMPRAS NA RICKY’S

NOVA YORK DESCOMPLICADA voltando essa semana pra falar de um assunto delicioso: COMPRAS! E não é qualquer compra, não, é na RICKY’S.

A loja tem tudo para cabelos, maquiagem, tranqueirinhas adoráveis e mil produtos baratinhos. Enfim, um centro consumista e ponto de encontro de brasileiros. Aliás, depois dos novaiorquinos, os brasileiros são os maiores compradores da loja (isso em tempos ‘pré-crise’)rs

Mesmo em novos (e difíceis) tempos como agora, onde o foco em compras não é o principal como antes, não podia deixar de passar na RICKY’S pra ver as novidades e reabastecer o estoque de produtos queridos. Aqui vão 5 itens da minha lista de compras!

  1. PALETA DE BLUSH MORPHE: Não conhecia essa marca (aliás, sou um ‘zero à esquerda’ no quesito maquiagem), até receber a dica da Débora do Belezei. A Morphe é americana e tem preços bem acessíveis, além produtos hipnotizantes…a gente vê e já quer comprar tudo! Essa paleta que comprei é bem neutra, tem 5 tons matte e 4 cintilantes, que eu uso tanto pra blush, quanto pra sombra e o efeito é lindo. Pigmentação master-blaster!
  2. MÁSCARA SILICON MIX: Esse não é novidade pra ninguém, mas é produto pra estocar, pra ‘guardar do lado esquerdo do peito’ mesmo! Relato pessoal: quando morei em Nova York, em 2013, cheguei com o cabelo em estado de calamidade, devido às luzes que passaram do ponto. Foi quando minha roomie, que sabe tudo de beleza, me indicou o produto. Eu fiquei desconfiada, como um produto de $9.99 poderia ser tão milagroso. E foi! Ressuscitou meu cabelo na primeira vez que usei. Pronto, foi o bastante pra ele entrar na lista dos queridinhos.
  3. ESCOVA TANGLE TEEZER: Confesso que ainda tô tentando entender o poder milagroso dessa escova. Não sei se meu cabelo é grosso e em grande quantidade e ela não dá conta, ou se o marketing sobre ela é muito forte. O que comprovei é que ela realmente massageia o couro cabeludo enquanto penteia, mas acho as cerdas um pouco frágeis, dá medo delas amassarem.rs Bom, vou continuar usando, já ela promete não quebrar o cabelo de jeito nenhum, desembaraçar suavemente e ainda distribuir bem a oleosidade pelos fios.
  4. SHAMPOO SILICON MIX BAMBÚ: Esse também não é novidade, mas nunca tinha testado e achei sensacional! Não sei se é efeito do shampoo ou coincidência, mas desde que comecei a usar, meu cabelo virou uma ‘tiririca’. Tá crescendo horrores e eu tô adorando! Além de ser super nutritivo, limpar bem (gosto de shampoo tipo detergente!rs), deixa um cheiro gostoso no cabelo. Não achei no site da RICKY’S, mas paguei em torno de $10. Tem no site da própria marca aqui no Brasil por R$47,20. Vale a pena!
  5. KIT DE PINCÉIS MORPHE: Essa compra era questão de necessidade. Acreditem se quiserem, mas nunca tinha comprado pincéis de maquiagem. Assim, um outro outro, bem basiquinho, da Natura e outro ‘filho único’ da MAC Duo Fiber. Só! Tomei coragem e encarei as 50 doletas por esse kit. São varias linhas, de diferentes valores e achei que compensava mais comprar o kit, que os pincéis individuais. Ainda tô com ‘dó’ de usar (nota-se pelo plástico em torno de alguns pincéis ainda, após 3 meses de adquiridos!), mas os que usei são óootimos e até já tirei do estojo pra poder usar todos. Valeu pela dica, @belezei!

A serie NOVA YORK DESCOMPLICADA volta em breve com mais compras e passeios na Big Apple. Espero que tenham gostado, anotem as dicas e, quando estiverem em NYC, não esqueçam de passar na RICKY’S, a Disneylândia da beleza.

Beijo, outro, tchau!

NOVA YORK DESCOMPLICADA: MUSEUS PRA CONHECER

MUSEUS pra todos os gostos (e bolsos) não faltam em Nova York. Sabia que você pode visitar dois museus por dia em NY, durante um ano todo e ainda não vai conhecer todos que a cidade oferece?! Pois é. E tem gente que acha que museu é chato, coisa de nerd, mas vou te mostrar alguns que visitei e outros que vão ficar pra próxima ida à Big Apple e espero que façam você mudar de ideia e incluir todos na sua lista de lugares a conhecer. Olha só!

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-metropolitan

The Metropolitan Museum of Art: começando pelos mais tradicionais, o MET, como é conhecido, fica na Quinta Avenida, sendo a única construção do Central Park, é um dos museus mais incríveis que você vai ver na vida. Não sei se posso falar que é mais interessante que o Louvre de Paris (eles têm a Monalisa <3), mas é mais diversificado e além do acervo que abrange 5 mil anos de historia, tem eventos especiais, exposições e restaurantes (adoro restaurantes de museus! O melhor que fui até hoje, foi o do Museu da Acrópole em Atenas. Mas isso fica pra outro post). Não estranhe se ele estiver cheio. O MET é assim o ano todo, já que recebe 5 milhões de visitantes por ano. Só fecha às segundas-feiras, dia de Ação de Graças, Natal e Ano Novo. Pegue o mapa, se localize, marque as sessões que mais te interessam e bom passeio!

 

vivivtblog-posst180-nova-york-descomplicada-museu-de-historia-natural

American Museum of Natural History: um dos mais famosos do mundo e preferido das crianças. O AMNH é enorme e cheio de atrações com horários definidos para se assistir (pagos a parte), além da coleção de fósseis de dinossauros, coleções de arte de praticamente todos os povos da Terra, você ainda tem acesso ao planetário Rose Center for Earth and Space. Confesso não ser muito fã de “bichos empalhados”, mas as outras exposições do Museu de Historia Natural são lindíssimas, além da arquitetura do local e a lojinha de souvenirs da saída, o próprio percurso até o Theodore Roosevelt Park onde fica o museu, é lindo, subindo a avenida Central Park West até a rua 77th. Então já sabe, visita obrigatória quando em NY, hein!

 

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-guggenheim

Solomon R. Guggenheim Museum: aproveite a visita ao Museu de Historia Natural, cruze o Central Park a pé (com um sapato confortável, por favor e não como eu fiz!rs), vire à direita e você vai estar no MET. Suba pela Quinta Avenida até a rua 88th e você vai ter uma vista linda do Guggenheim. A primeira vez que vi essa construção foi emocionante, por ser uma obra de um dos mestres da arquitetura: Frank Lloyd Wright. Não pude subir a famosa rampa em espiral, porque estavam montando um exposição, mas o próprio projeto do museu já é uma atração, além de seu acervo incrível que inclui Picasso, Van Gogh, Kandinsky, Monet e outros nomes de peso da arte moderna e contemporânea. Esqueça os chaveiros e ímãs de geladeira…o Gugg, pros íntimos, tem uma lojinha cheia dos melhores souvenirs que você só vai encontrar lá (caros, porém únicos). Vale MUITO a pena fazer uma visita!

 

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-whitney

Whitney Museum of American Art: localizado entre o High Line e o Rio Hudson, na Gansevoort Street, já dá pra perceber que esse museu é o mais moderninho dos quatro até agora. No Whtiney você vai ver obras de mais de 3 mil artistas, de 1900 até hoje, entre eles O’Keefe, Warhol e Jeff Koons. O passeio começa pelo oitavo e último andar e você vai descendo por escadas externas, com direito a galerias e vistas lindas da cidade. Um bom programa é unir a visita ao Whtiney a uma parada para um lanche (ou docinho, no meu caso) no Chelsea Market (que vai aparecer em outro post em breve por aqui) e finalizar com uma caminhada pelo High Line, de preferencia no pôr-do-sol. Quer mais o que?!rs

 

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-intrepid

Intrepid Sea, Air & Space Museum: e depois de tanto programa cult, era hora de fazer um agrado pro maridón. E o que homem mais gosta…navio? Sim. Avião? Sem dúvida. Ônibus Espacial? Claro! E o Intrepid consegue juntar tudo isso no mesmo museu. Imagina a felicidade da minha criança!rs Tenho que admitir que, até pra quem não liga muito pra essas coisas como eu, foi um passeio incrível, onde entramos pra conhecer um submarino da Guerra do Vietnã, andamos por um navio porta-aviões com mais de 10 aeronaves diferentes e vimos um protótipo da Enterprise. O museu fica no pier 86 do Rio Hudson, no final da 46th Street (rua do meu apartamento de 2013 e do Paramount Hotel, que estávamos hospedados). Já sabe, gostando ou não do assunto marinha-aeronáutica, não deixe de conhecer o Intrepid. É entretenimento garantido!

Um museu que pela quinta vez eu deixei de conhecer foi o MoMa, apesar de ter passado varias vezes perto dele, ali na 53th, entre a quinta e sexta avenida. Outro que vai ficar pra próxima vez, é o Museu Nacional do 11 de Setembro, mesmo tendo ido ao memorial, ao One World Trade Center e outros prédios do complexo, a fila de entrada pro museu era gigante todos os dias e horários e acabamos deixando passar. Mas é aquela velha historia de deixar sempre um ‘gostinho de quero mais’, né?! Nova York permite isso, não importa quantas vezes você a visite, sempre vão ter novidades pra conhecer e lugares pra voltar.

Lembrando que a maioria dos museus da cidade pede uma ‘doação sugerida’, ou seja, uma contribuição como pagamento para você entrar, por serem organizações sem fins lucrativos, onde o objetivo é proporcionar arte e cultura acessível a todos. Então por favor, não deixe de contribuir e seja generoso.

Gostaram das dicas?! Qual desses você vai incluir na lista da sua próxima viagem?! Espero que todos!

Beijo, outro, tchau!

 

fotos: arquivo pessoal

NOVA YORK DESCOMPLICADA: CUPCAKES

vivitblog-post172-nova-york-descomplicada-cupcakes

Como ir à Nova York e não comer os mais deliciosos CUPCAKES do mundo?! Impossível, né! Então vem comigo e anota aí os melhores lugares para experimentar os bolinhos delicia da cidade.

vivitblog-post172-nova-york-descomplicada-cupcakes-baked-by-melissa

  • Baked by Melissa: a confeitaria faz os mini cupcakes mais fofos ever! É só passar lá e escolher os sabores dos seus preferidos, que vem em uma caixa (de 2 a 12). É o tamanho perfeito de uma bocada. A massa é molhadinha e o buttercream deles (com muito açúcar) é delicioso! Pegue uma bandejinha e sente no Bryant Park pra saborear e curtir o parque mais aconchegante da cidade.

 

vivitblog-post172-nova-york-descomplicada-cupcakes-elenis

  • Eleni’s: eu traio meu amado Red Velvet (só peço esse em todo lugar, gente!rs) por um Boston Cream do Eleni’s. Não é à toa que esse é o sabor mais famoso da casa. Massa branca fofinha, recheio de creme de baunilha e cobertura de ganache. Vocês não estão entendendo o tanto que isso é bom! A confeitaria fica no Chelsea Market, o que dá a chance de dar uma volta pra conhecer o mercado, comprar seus cupcakes e subir pro High Line Park pra devorá-los no melhor estilo novaiorquino. Não tem como ser melhor!

 

vivitblog-post172-nova-york-descomplicada-cupcakes-magnolia-bakery

  • Magnolia Bakery: esse dispensa apresentações. A confeitaria que completou 20 anos em 2016 viu as vendas de cupcakes explodirem depois que Carrie Bradshaw deu uma passadinha por lá em um dos episódios de Sex and the City. Os cupcakes fizeram a fama do local, mas o doce mais famoso é o Banana Pudding (que eu nunca experimentei, confesso, porque aquele Red Velvet fica piscando pra mim)rs Enfim, filas e a oportunidade de pegar seu cupcake e sentar numa pracinha pra saborear a gostosura ‘just like a new yorker‘.

EXTRA! EXTRA!

Outra confeitaria que merece a visita (e os quilos a mais pós-ferias) é a Crumbs. Nessa viagem não consegui passar lá, mas conheço ‘de outros carnavais’ e é muito bom! Mais um ‘Red Velvet to go, please!’ 

Agora, vamos combinar, existe cupcake ruim em Nova York?! Se tem, ainda não conheci e prefiro continuar indo nas bakeries que vendem os melhores. O fato é que você não pode ir à NY e não comer esse doce tão a cara da cidade e ao mesmo tempo, tão comfy food. 

Espero que tenham gostado e acalmem as lombrigas, porque os posts sobre comidas da serie NOVA YORK DESCOMPLICADA, se encerram hoje com a sobremesa. Mas tem muitos outros assuntos ainda por vir! Não vão perder, hein!

Beijo, outro, tchau!

P.S.: a cara de boba nas fotos é cortesia da casa, resultado do estado de euforia causado pela quantidade de açúcar no sangue, mas principalmente, pela alegria de estar em NY <3