” ‘O espírito se enriquece com aquilo que recebe. O coração, com aquilo que dá.'(Victor Hugo)

Em verdade, o espírito, ao receber os favores da felicidade, da tranquilidade, da paz interior, adquire novas forças para se transmitir conforme o modelo daquilo que recebeu.

Já o coração, esse tem uma necessidade natural de repartir aquilo que possui, traduzindo a sua riqueza em benefícios para os seus semelhantes, sem o que, ele se sentirá enfastiado, solitário, infeliz.”

texto: J.S. Nobre