IN DA HOUSE: GREENERY

Hoje o IN DA HOUSE não vai mostrar a casa de nenhum famoso, mas vai te mostrar como deixar sua casa mais fresh com a cor do ano. Todo ano a Pantone anuncia a cor pro ano que se inicia e pra 2017 a escolhida foi o verde GREENERY, um tom ‘refrescante’, com cara de anos 90, que remete a ambientes mais praianos, talvez pelo lado ‘natureba’ da cor em sim, talvez pra nos lembrar de nos desconectarmos um pouco do mundo digital e trazer a natureza pra perto da gente.

Claro que não é uma cor tão versátil quanto foi o Rose Quartz de 2016 (ano que ganhou mais outra cor também, o Serenity), mas estranhamente, as duas cores ficam muito interessantes juntas e nem precisa ser fã da ‘Estação Primeira de Mangueira’ pra experimentar essa mistura.

Quer ver como usar o GREENERY na sua casa com muito estilo?! Então olha só as peças que separei.

Como o jornal New York Times publicou semana passada, GREENERY é a cor da esperança, que antecede a chegada da primavera (no hemisfério Norte). E segundo a diretora executiva da Pantone, Leatrice Eiseman, é isso mesmo. A cor de 2017 evoca as palavras com ‘re’: regenerar, refrescar, revitalizar e renovar, como a primavera inicia um novo ciclo para as plantas.

Já pra mim, a esperança é que 2017 seja mais tranquilo, menos estressante, com uma (ou duas) ferias e ambientes mais RElaxantes. Bem-vindo, GREENERY!

REFLEXÃO [PAI-NOSSO]

“O pai-nosso é a principal oração, talvez a única que condense toda uma teologia em sim mesma.

É uma oração perfeita, nascida do coração do Cristo. Nela, o Mestre coloca em nossos lábios o evangelho da caridade. ‘Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores’.
Nestas palavras está o verdadeiro espírito da caridade fraterna, cuja conclusão é clara – não haverá o perdão para os nossos erros se, antes, não tivermos tido a nobreza de perdoar aos que erraram contra nós.
É uma condição que nós mesmos colocamos quando rezamos. Quem não é capaz de perdoar, não merecerá ser perdoado.”
texto: J.S. Nobre

#INSTALOOK [DESEJANDO FELIZ ANO NOVO]


E como eu disse na última sexta, essa semana também tem #INSTALOOK especial, dessa vez, DESEJANDO FELIZ ANO NOVO pra te inspirar a fazer um look incrível pro Réveillon. Olha só!

A produção total white é o carro-chefe da noite de Ano Novo, mas há quem goste de misturar a ‘cor da paz’ a outras também suaves, em tons pastel. Aqui a ideia foi manter a tradição do branco e adicionar alguns pontos de composição e contraste.

Os acessórios são importantes nesse tipo de produção, por isso, pulseiras, aneis e colares, além da choker dourada. Bolsa toda bordada em prata envelhecido, que comprei na Renner do Praça Nova Shopping há um bom tempo atrás. A open boot da Schutz vem pra dar o toque mais pesado, contrastando com a leveza do vestido, que é um slip dress da Zara, perfeito pra esses dias quentes de fim de ano. Pra dar um charme, lingerie branca aparecendo de leve e bomber de renda que, pasmem, peguei emprestada da minha avó!rs O batom que ‘ascende’ o look, um vinho (meio rosa, meio vermelho, não consigo definir essa cor, juro!) é o Amorous da M.A.C. e tem acabamento satin, que eu acho o melhor, pelo menos pra mim.

Gostaram dessa sugestão para o Réveillon?! Eu adoro essa mistura de peças mais delicadas com outras mais pesadas, como o vestido midi branco com essas botas pretas. O brilho leve da bolsa deixou o look chique na medida, sem exagero, do jeito que eu gosto. E vocês, o que acharam?!

Aproveito pra deixar aqui os meus sinceros desejos de um 2017 cheio de paz, alegria, vitorias e muito amor pra vocês e agradecer por cada post lido, cada comentário deixado. Esse é o incentivo maior para continuar pesquisando, trazendo novidades e mostrando um conteúdo real pra vocês aqui no viv(it) | blog. MUITO OBRIGADA!

Beijo, outro, tchau!

REFLEXÃO [MENSAGEIRO DA PAZ]

“Sempre que possível, seja um mensageiro da paz.

Tantas vezes você assistiu a uma discussão de família, do tipo de discussões que, se não quebram de vez a harmonia, é certo que deixam a marca de uma ferida. Outras vezes, em rodas de amigos que, por um quase nada, ameaçam quase tudo.

Você, por sua personalidade forte, sua sensibilidade, sua respeitabilidade, sua idade ou autoridade, podendo estabelecer a paz, ficou em silencio, omitindo-se, fugindo da boa ação.

Por quê?!”

texto: J.S. Nobre

#INSTALOOK [INSPIRAÇÃO PRO NATAL]

Aproveitando o clima de fim de ano pra fazer um #INSTALOOK especial com INSPIRAÇÃO PRO NATAL.

Pra isso, vamos recapitular as tendências desfiladas este ano, como decote ombro a ombro, babados, calças e jaquetas oversized (amo/sou), veludo e as outras que já são conhecidas nossas e que continuam firmes e forte, como o slip dress, a jaqueta bomber e nosso amado mix n’ match, que foi o que escolhi pra essa produção. Lembrando que é só escolher a trend que mais combina com você e que te faz se sentir linda!

E o que um look natalino significa pra mim?! Três coisas; cores alegres, peças confortáveis e com algum brilho, porque né, a gente parece ter purpurina na veia!rs O vermelho costuma fazer sucesso nessa data, mas aqui escolhi o pink, que sempre vai bem. Como não muito fã do modelo ‘tomara-que-caia’, mas ao mesmo tempo AMO esse vestido (da finada Maria Bonita Extra), resolvi o problema usando uma camisa listrada (da Zara) por baixo, que me deixa mais confortável (quem não fica toda hora ajeitando o vestido, quando usar um modelo assim?!) e fez um mix perfeito, diferente e alegre com a estampa artsy do vestido.

Um bom salto nos pés (esse de glitter -mega antigo- é da Santa Lolla) sempre deixa a gente elegante e a maquiagem leve dá uma aparência saudável (e esconde as olheiras acumuladas durante o ano todo!rs). Um acessório marcante também não pode faltar e aqui escolhi o bracelete Vértebra (da No Sense Store), super descolado e que fecha a produção com mais um toque ‘modernoso’.

Tô pronta! Sem esquecer de optar por peças leves e confortáveis, já que o clima é quente nessa época e as festas vão até altas horas.

E você, o que vai usar nesse Natal, já decidiu?! Conta pra gente aqui nos comentarios!

Espero que tenham gostado do look e das dicas. Um feliz Natal, cheio de paz, amor e da presença de Jesus na casa de vocês!

Semana que vem tem mais, com #instalook especial pro Ano Novo. Não vai perder, hein!

Beijo, outro, tchau!

REFLEXÃO [DEUS ESTÁ COM VOCÊ]

“Você crê em Deus? Então procure viver, pensar e agir como um filho de Deus.

Ele está no horizonte que você contempla, nas árvores que vê, nas flores que toca, no ar que respira, na luz que o ilumina, no mundo ao seu redor. Deus está em cada célula do seu corpo. Ele está com você.

Portanto, em cada instante da vida, em cada ato que pratica, em cada pensamento, em cada gesto, em cada olhar, saiba que Deus o vê, o assiste e o julgará.

Deus é seu juiz, seu criador, seu Pai.”

texto: J.S. Nobre

REFLEXÃO [ABRA SEU CORAÇÃO]

“Abra o seu coração para a vida, para o bem, para o amor.

Abra-o para a vida, como um ato de aceitação e de agradecimento ao seu Criador, pois é certo que é muito melhor viver do que não viver.

Abra-o para o bem, porque não se justifica a vida, que tem origem no BEM supremo, a não ser que seja para a prática constante desse bem.

Abra-o para o amor, pois para o amor lhe foi dado ter coração, especialmente quando o que mais se nota no mundo de hoje é a falência do amor.”

texto: J.S. Nobre

REFLEXÃO [O PODER DA MENTE]

vivitblog-post182-reflexao-poder-da-mente

“Conheça o poder da sua mente. Nossa mente é como uma usina geradora de energia. Ela tanto cria como atrai as energias. Descrer do potencial da mente é ignorar a ação de Deus no homem, a quem Ele fez à sua imagem e semelhança, concecendo-lhe a vid e com ela a participação em suas forças divinas e infinitas.

Pense sempre nas coisas boas e belas que a vida tem para lhe mostrar e oferecer. Não atraia sobre si, com pensamentos negativos, os males e as doenças que se misturam na atmosfera.”

texto: J.S. Nobre

#INSTALOOK [O RETORNO]

#INSTALOOK, o ‘RETORNO’! Mas poderia ser ‘A MISSÃO’. Olha, foi difícil montar looks legais pra postar essa semana e não sei o que causou esse bloqueio…talvez o calor, que não tá dando trégua por aqui. Mas temos alguns sobreviventes, que vocês podem ver aqui, ó:

A famosa ‘terceira peça’ veio com o coletão da Farm que comprei há tempos. Junto com ele, saia (que era vestido) estampada e camiseta branca básica. Nos pés, loafer de verniz da Zara.

Brincando com as proporções ao juntar a saia de veludo, mais reta e essa blusa com babado, volumosa. Scarpin branco, que vocês já viram bastante por aqui e colar da No Sense Store. A pose ficou meio estranha, mas vocês desculpam minha falta de jeito, né!?

Um short com estampa flora + camisa jeans pode parecer comum, mas experimenta passar um batonzão pink pra ver o que acontece. Levantamento de look instantâneo! Esse é o Show Orchid da M.A.C. Pra arrematar, sandália amada do momento, que comprei na promoção da Arezzo Birigui <3 #muitoamô

Esse é o tipo de look que faz sucesso sempre. O segredo é que ele atende todas as ocasiões, por exemplo, nesse dia eu fui na aula de Yoga, depois fiz um levantamento de obra e corri pro escritório trabalhar mais um pouco. Se tivesse algum evento à noite, tudo bem, já estaria pronta. Entendeu a versatilidade?!rs

Bom, pipow, não foi uma volta triunfal, mas deu pra se inspirar, né?! Já sabe que pra saber as marcas de cada peça é só clicar em cima das fotos e qualquer dúvida, comenta aqui ou no Instagram (sigam-me os bons) que eu respondo!

Beijo, outro, tchau!

NOVA YORK DESCOMPLICADA: MUSEUS PRA CONHECER

MUSEUS pra todos os gostos (e bolsos) não faltam em Nova York. Sabia que você pode visitar dois museus por dia em NY, durante um ano todo e ainda não vai conhecer todos que a cidade oferece?! Pois é. E tem gente que acha que museu é chato, coisa de nerd, mas vou te mostrar alguns que visitei e outros que vão ficar pra próxima ida à Big Apple e espero que façam você mudar de ideia e incluir todos na sua lista de lugares a conhecer. Olha só!

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-metropolitan

The Metropolitan Museum of Art: começando pelos mais tradicionais, o MET, como é conhecido, fica na Quinta Avenida, sendo a única construção do Central Park, é um dos museus mais incríveis que você vai ver na vida. Não sei se posso falar que é mais interessante que o Louvre de Paris (eles têm a Monalisa <3), mas é mais diversificado e além do acervo que abrange 5 mil anos de historia, tem eventos especiais, exposições e restaurantes (adoro restaurantes de museus! O melhor que fui até hoje, foi o do Museu da Acrópole em Atenas. Mas isso fica pra outro post). Não estranhe se ele estiver cheio. O MET é assim o ano todo, já que recebe 5 milhões de visitantes por ano. Só fecha às segundas-feiras, dia de Ação de Graças, Natal e Ano Novo. Pegue o mapa, se localize, marque as sessões que mais te interessam e bom passeio!

 

vivivtblog-posst180-nova-york-descomplicada-museu-de-historia-natural

American Museum of Natural History: um dos mais famosos do mundo e preferido das crianças. O AMNH é enorme e cheio de atrações com horários definidos para se assistir (pagos a parte), além da coleção de fósseis de dinossauros, coleções de arte de praticamente todos os povos da Terra, você ainda tem acesso ao planetário Rose Center for Earth and Space. Confesso não ser muito fã de “bichos empalhados”, mas as outras exposições do Museu de Historia Natural são lindíssimas, além da arquitetura do local e a lojinha de souvenirs da saída, o próprio percurso até o Theodore Roosevelt Park onde fica o museu, é lindo, subindo a avenida Central Park West até a rua 77th. Então já sabe, visita obrigatória quando em NY, hein!

 

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-guggenheim

Solomon R. Guggenheim Museum: aproveite a visita ao Museu de Historia Natural, cruze o Central Park a pé (com um sapato confortável, por favor e não como eu fiz!rs), vire à direita e você vai estar no MET. Suba pela Quinta Avenida até a rua 88th e você vai ter uma vista linda do Guggenheim. A primeira vez que vi essa construção foi emocionante, por ser uma obra de um dos mestres da arquitetura: Frank Lloyd Wright. Não pude subir a famosa rampa em espiral, porque estavam montando um exposição, mas o próprio projeto do museu já é uma atração, além de seu acervo incrível que inclui Picasso, Van Gogh, Kandinsky, Monet e outros nomes de peso da arte moderna e contemporânea. Esqueça os chaveiros e ímãs de geladeira…o Gugg, pros íntimos, tem uma lojinha cheia dos melhores souvenirs que você só vai encontrar lá (caros, porém únicos). Vale MUITO a pena fazer uma visita!

 

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-whitney

Whitney Museum of American Art: localizado entre o High Line e o Rio Hudson, na Gansevoort Street, já dá pra perceber que esse museu é o mais moderninho dos quatro até agora. No Whtiney você vai ver obras de mais de 3 mil artistas, de 1900 até hoje, entre eles O’Keefe, Warhol e Jeff Koons. O passeio começa pelo oitavo e último andar e você vai descendo por escadas externas, com direito a galerias e vistas lindas da cidade. Um bom programa é unir a visita ao Whtiney a uma parada para um lanche (ou docinho, no meu caso) no Chelsea Market (que vai aparecer em outro post em breve por aqui) e finalizar com uma caminhada pelo High Line, de preferencia no pôr-do-sol. Quer mais o que?!rs

 

vivitblog-post180-nova-york-descomplicada-intrepid

Intrepid Sea, Air & Space Museum: e depois de tanto programa cult, era hora de fazer um agrado pro maridón. E o que homem mais gosta…navio? Sim. Avião? Sem dúvida. Ônibus Espacial? Claro! E o Intrepid consegue juntar tudo isso no mesmo museu. Imagina a felicidade da minha criança!rs Tenho que admitir que, até pra quem não liga muito pra essas coisas como eu, foi um passeio incrível, onde entramos pra conhecer um submarino da Guerra do Vietnã, andamos por um navio porta-aviões com mais de 10 aeronaves diferentes e vimos um protótipo da Enterprise. O museu fica no pier 86 do Rio Hudson, no final da 46th Street (rua do meu apartamento de 2013 e do Paramount Hotel, que estávamos hospedados). Já sabe, gostando ou não do assunto marinha-aeronáutica, não deixe de conhecer o Intrepid. É entretenimento garantido!

Um museu que pela quinta vez eu deixei de conhecer foi o MoMa, apesar de ter passado varias vezes perto dele, ali na 53th, entre a quinta e sexta avenida. Outro que vai ficar pra próxima vez, é o Museu Nacional do 11 de Setembro, mesmo tendo ido ao memorial, ao One World Trade Center e outros prédios do complexo, a fila de entrada pro museu era gigante todos os dias e horários e acabamos deixando passar. Mas é aquela velha historia de deixar sempre um ‘gostinho de quero mais’, né?! Nova York permite isso, não importa quantas vezes você a visite, sempre vão ter novidades pra conhecer e lugares pra voltar.

Lembrando que a maioria dos museus da cidade pede uma ‘doação sugerida’, ou seja, uma contribuição como pagamento para você entrar, por serem organizações sem fins lucrativos, onde o objetivo é proporcionar arte e cultura acessível a todos. Então por favor, não deixe de contribuir e seja generoso.

Gostaram das dicas?! Qual desses você vai incluir na lista da sua próxima viagem?! Espero que todos!

Beijo, outro, tchau!

 

fotos: arquivo pessoal