REFLEXÃO [O PODER DA MENTE]

“Respeite a força da sua mente.

Você sabe o poder que tem o seu espírito. É aquela energia cósmica que, sendo partícula do infinito, dá-lhe tremenda força para atrair o bem e produzí-lo em si.

Pense sempre o que de melhor você puder pensar. Atraia sobre si a saúde, pensando que tem saúde. Provoque alegria, pensando muito em coisas alegres. Aumente o bem que está dentro de você, conscientizando-se de que você foi feito para possuí-lo.

Repita sempre: ‘Deus me envolve constantemente com a sua Luz protetora'”.

texto: J.S. Nobre

#5 FILMES QUE SE PASSAM EM NOVA YORK

Faz tempo que não se fala em Nova York por aqui. Por isso, tentei fazer uma lista dos 5 filmes mais relevantes, que se passam na Big Apple. Eu disse ‘tentei’, porque a lista que era pra conter só cinco filmes, foi pra vinte…and counting!rs

A impressão que sempre tive, é que tudo de mais interessante, sejam histórias de amor, desfiles, festas, aventuras, acontece em Nova York, já percebeu?! São tantos filmes de diferentes estilos que retratam a cidade, que a vontade que dá é de pegar o primeiro avião (sem passagem de volta) e ir voando pra lá, para aquela pequena ilha que abriga grandes sonhos.

Duvido você não se apaixonar por Manhattan depois de ler essa lista. Lembrando que ela foi feita baseada no gosto pessoal da #ArquitetaBlogueiraedoLar que aqui vos fala, ok?! Vamos aos Top Five!

  • Bonequinha de Luxo (1961): adaptação do livro de Truman Capote, Breakfast at Tiffany’s, teve atuação perfeita de Audrey Hepburn, que interpreta, de forma muito sutil, uma garota de programa (Holly Goligthly). A cena icônica acontece na abertura do filme, com o amanhecer no horizonte e a protagonista tomando seu ‘café-da-manhã’ em frente à loja da Tiffany & Co, na Quinta Avenida, vestindo um longo preto Givenchy, tudo ao som de Moon River. -tem no Netflix

  • Manhattan (1979): filme de Woody Allen do tipo ‘ame ou odeie’, que tem o diretor também como ator principal. É uma homenagem à sua amada cidade, filmado todo em preto-e-branco para realçar todo o charme de Nova York. A cena em que Isaac (Woody Allen) e Mary (Diane Keaton) sentam-se num banco à beira do rio, de frente para a Queensborough Bridge é um dos pontos altos do filme. Trilha sonora impecável! -tem no Netflix

  • Harry & Sally: feitos um para o outro (1989): comedia romântica que vai na contramão dos filmes ‘água com açúcar’, mostrando que o amor verdadeiro nem sempre é perfeito e que demanda uma boa dose de paciência e tolerância. Meg Ryan, que interpreta Sally, imortalizou a Katz’s Delicatessen, famosa por seu sanduíche de pastrami, na cena do fake orgasm. O restaurante fica na 205 East Houston Street.

  • Mens@gem para você (1998): divertido e romântico, mostra a relação de amor e ódio entre Kathleen Kelly (Meg Ryan) e Joe Fox (Tom Hanks), um romance através de mensagens nos primórdios da internet. O filme se passa no Upper West Side e mostra todo charme do bairro em algumas cenas clássicas, como: o capuccino que o par romântico do filme toma no Cafe Lalo, o passeio dos dois pela feira do bairro e finalmente, o encontro no Riverside Park, todo florido ao som de Somewhere Over the Rainbow. Lindo!

  • Hitch – Conselheiro Amoroso (2005): entre tantas opções, escolhi esse filme pra completar o Top Five, por ser o que mais mostra lugares clássicos de Nova York. Começando pelo passeio de jet ski pelo Rio Hudson até Ellis Island, posto de inspeção de imigrantes até 1954, por onde passaram mais de 12 milhões de pessoas; Restaurante Balthazar, onde Hitch se recusa a atender um cliente mau caráter; City Hall Park, por onde Hitch -‘bêbado’ de tanto anti-alérgico que tomou por causa da alergia a frutos do mar- e Sarah passam para chegar até o apartamento dela, que fica no Soho; Charging Bull, o famoso touro de Wall Street, onde Sarah encontra o mau caráter Vance; o Madison Square Garden aparece quando Allegra e Albert vão assistir ao jogo dos Knicks; o amigo de trabalho de Sarah marca um encontro para conhecer o famoso conselheiro amoroso e o local escolhido é o New York Zoo, que fica no Central Park. E a lista de lugares imperdíveis continua. Deu pra entender porque, além de ser muito divertido e ter uma trilha sonora incrível, tiver que deixar de fora alguns dos meus filmes favoritos e escolher Hitch?!rs

Bom, mas como eu disse, a lista de filmes se estendeu além do esperado. E pra não ficar só nas comedias românticas -meus preferidos- listei mais 15 títulos de diferentes gêneros pra vocês se divertirem nesse feriado: O Poderoso Chefão (1972), Os Embalos de Sábado à Noite (1978), Os Caça-Fantasmas (1984), Quero ser Grande (1988), Ghost (1990), Esqueceram de Mim 2 – Perdido em NY (1992), Amor à Segunda Vista (2002), Homem-Aranha (2002), De Repente 30 (2004), O Dia depois de Amanhã (2004), O Diabo veste Prada (2006), Sex and the City (2008), Um Senhor Estagiario (2015), A Travessia (2015).

E aí, consegui te convencer que essa cidade é realmente apaixonante?! Assiste um ou mais filmes dessa lista e depois me conta qual foi o preferido. Conhece outros títulos que esqueci de citar aqui? Comenta também!

Beijo, outro, tchau!

REFLEXÃO [AMAR O PRÓXIMO]

‘Aquele que não ama, não conhece a Deus, porque Deus é caridade.’

“Quando você vir uma pessoa, seja ela qual for, lembre-se de que Deus habita e faz dela seu templo.

Ora, isso quer dizer que você, diante de qualquer semelhante, tem de proceder como se estivesse perto de Deus, de quem qualquer ser humano é ‘imagem e semelhança’.

Se você não conseguir amar o próximo que vê, como será possível amar a Deus, que você não vê?”

texto: J.S. Nobre

TREND TO WATCH: ÓCULOS OVAIS

O viv(it) | blog não é ‘mãe Dináh’ mas está prevendo uma nova TREND TO WATCH. Pode escrever aí: os óculos de sol, pequenos e ovais, que você usou no final dos ano 90 estão de volta.

O modelo anda sendo desfilado por celebs e algumas fashionistas, que não dispensam um boa tendência. E nem adianta falar que ‘dessa água não beberei’, porque daqui a pouco os ovais caem no gosto popular e veremos muitos passeando por aí.

A gente sabe que tudo o que as ‘Hadid’s’, Bella e Gigi, Kylie e Kendall Jenner, assim como a irmã Kim, usam, vira moda. Selena Gomez ousou e saiu com um modelo de lentes coloridas. Já a blogger Danielle Bernstein, do site We Wore What, vem mostrando a trendy em seu Instagram, de um jeito muito cool&clean, que só ela sabe fazer.

Eu já aprendi nesses alguns anos de fashion victim, que um bom desapego no closet é essencial, mas nunca se desfaça de seus óculos de sol, pois a moda sempre se reinventa e volta. Por isso, não estranhem se me encontrarem pelas ruas com meu par ovalzinho, since 1999.rs

E aí, quem vai se render aos ÓCULOS OVAIS, à la Rachel Green?! Me conta!

Beijo, outro, tchau!

REFLEXÃO [BONDADE: UM DESAFIO]

“Saiba ser bom indistintamente. Não há vantagem, nem mérito alguma quando você pratica a bondade com pessoas que lhe são simpáticas ou mesmo com aquelas que lhe parecem naturalmente boas.

Realmente importante é que você procure ser bom junto àqueles que o recebem mal e tentam colocar dificuldades no caminho da sua bondade.

É um desafio que você mesmo deve se propor a vencer, porque, esse sim, lhe trará a melhor recompensa interior: a da verdadeira caridade cristã.”

texto: J.S. Nobre

XADREZ ENTRE LIVROS

Fotos: Luigi Bianco

O inverno ameaçou ir embora e voltou. Mas nada que nos desanime. Seja no frio ou embaixo do sol quente, nós continuamos explorando novos lugares da cidade. Dessa vez, um sebo de livros no centro de Birigui.

Vocês têm noção do que é aquele centro num sábado de manhã?! Mais uma vez, nossa “arte” foi incompreendida e algumas pessoas se incomodaram com a ‘moça’ aqui, parada no meio da multidão, em busca do melhor clique.rs Já tá virando marcação, hein! Mas somos brasileiros e não desistimos nunca, até que encontramos esse sebo e sua proprietária super gentil, que permitiu fazermos o ensaio, com muito XADREZ ENTRE LIVROS.

O lugar é cheio de personalidade! Lotado de achados (eu, como uma boa arquiteta que sou, fiquei atenta ao tema e garanti uma edição especial do Oscar Niemeyer da revista Arquitetura&Construção); os vinis são centenas, uma raridade atrás da outra; e o que dizer da coleção completa da enciclopédia Barsa (alunos dos anos 80 e 90 entenderão)…foi simplesmente o ‘Google’ de uma geração!rs

O ambiente dialogou perfeitamente com o look mais alternative rocker. A saia xadrez, plissada, foi emprestada do closet da mamma e usada com camiseta podrinha de banda, jaqueta de couro fake e camisa, também xadrez, amarrada na cintura. Sem falar da bolsa animal print e da bota em camurça. Os óculos listrados de preto e branco fizeram toda diferença e sempre deixam o conjunto mais ousado.

Agora, se não conhecem o Sebo Brasil, vale a pena a visita. Depois me contem se gostaram da experiência e desse post, combinado?!

Beijo, outro, tchau!

O QUE EU USEI:

Saia xadrez PRIMARK

Camiseta de banda vintage

Jaqueta de couro fake ZARA

Camisa xadrez ZARA

Bota de camurça LUIZA BARCELOS

Bracelete Garra NO SENSE STORE

Óculos (não me julguem)rs ZARA

REFLEXÃO [FAÇA O BEM A VOCÊ MESMO]

“É curta demais a vida terrena para você se dar ao luxo de perder um minuto sequer em intrigas, maledicencias e malquerencias.
Quanto lucraria se evitasse, no dia-a-dia, esse veneno que aos poucos vai destruindo a sua felicidade…
Enquanto você pensa, fala e faz o que é mau, antes de prejudicar à sua vítima, está envenenando a si mesmo na digestão desse amargor que lhe fica no coração.
O mal que desejamos aos outros, permanece dentro de nós em forma de perigoso retorno.”

texto: J.S. Nobre

FLORAL NADA ROMÂNTICO

Fotos: Luigi Bianco

E a ‘saga’ à procura de uma casa antiga começou cedinho num sábado gelado de agosto. A primeira opção, do Luigi e minha, era uma casa com varanda, largos corredores laterais, um Fusca abandonado na garagem e uma senhorinha muito simpática, com “medo” de internet. O problema não foi a dona da casa, mas sua vizinha, que quase chamou a policia, caso quiséssemos fazer fotos ali na frente da casa. Seria trágico, se não fosse cômico!

Quem imagina que uma #arquitetablogueiraedolar passa por essas coisas, né?! Mas seguimos em frente. O look, vestido floral com blusa de gola alta por baixo, casaco estilo quimono de tricô, tênis e meias, pedia por uma casa que tivesse a beleza arquitetônica na sua essencia, escondida pelas marcas que o tempo deixou. A escolha não podia ter sido mais certeira! O sobrado da década de 40, na esquina da Rua Santos Dumont, com a Rua São José estava lá, pedindo pra ser fotografado. E seu dono, o senhor Bento, foi muito atencioso e bem-humorado em nos permitir fazer o ensaio.

O resultado foi incrível! O look casou perfeitamente com o cenário, a luz ajudou muito e esperamos ter conseguido passar toda singeleza e ao mesmo tempo, força, tanto da roupa, quanto da casa pra vocês.

Semana que vem tem mais! Beijo, outro, tchau!

O QUE EU USEI:

Vestido floral preto ZARA

Blusa de gola alta HERING

Tênis branco 100% JEANS FRANCA (olha só, eu ganhando recebidux, que chique!)

Óculos RAY-BAN modelo Hexagonal

AMODORO: O RETORNO DA FIORUCCI

Fundada em 1967 por Elio Fiorucci, a marca italiana de jeans foi, em seus tempos áureos, uma combinação de moda, cultura e lifestyle, que marcaram época.

Propagandas super irreventes, calças jeans com stretch modelando o corpo, mas como falar de Fiorucci sem citar os famosos querubins desenhados por Italo Lupi, inspirados no trabalho do artista renascentista Rafael. Claro que a marca vai muito além dos fofíssimos anjinhos, mas a pessoa aqui é fã de camisetas e neste caso, uma camiseta que é um sonho de criança dos anos 80!rs E foi depois que vi Gloria, filha de Marina Larroudé

Graças à Diretora de Moda do Departamento Feminino da Barneys New York, Marina Larroudé (orgulho de Araçatuba!), a seleção de marcas da loja ficou muito mais interessante, com novas grifes e o comeback de outras, como a Fiorucci. No site da Barneys você encontra varias peças da marca (incluindo a cobiçada camiseta, com anjinhos agora de óculos de sol) e com um detalhe importante: preços super possíveis.

Minhas peças preferidas? A camiseta “Vintage Angels”, claro e a calça skinny de cintura alta em vinil. E a sua?! Conta aqui!

Beijo, outro, tchau!

REFLEXÃO [A ARTE DE SOFRER]

“Habitue-se a conviver com a vida, sabendo que os seus caminhos são muito mais de espinhos do que de flores.

Deus dispõe as coisas de tal forma que não nos esqueçamos de que os sofrimentos purificam, aperfeiçoam e preparam o nosso espírito para melhor saborear as delicias da felicidade. E esta, para cada um de nós, deve ser muito mais uma conquista do que uma dádiva.

Assim como, se não houvesse a noite escura, não teria tanta beleza a luz do dia; assim também, se não houvesse o sofrimento, não poderia haver a alegria.”

texto: J.S. Nobre