O escritorio de Rebecca Taylor em NY é pras mais românticas e pras mais moderninhas também, provando que essa mistura rende muita coisa boa.

Ambientes mais femininos tem base neutra, tem cor-de-rosa, tem floral e mix de estampas (o composès de antigamente). Mas tudo depende da intenção e criatividade do arquiteto, que nesse caso, aproveitou os tons neutro pra inserir móveis de personalidade; usou o rosa sem deixar o ambiente infantil; instalou um papel de parede floral com fundo preto, super atual; misturou estampas nas almofadas florais, com o sofá em toile du jouy. O resultado você confere aqui:

vivitblog-post152-indahouse-escirtorio-rebecca-taylor-nova-york

O ambiente foi projetado para refletir a marca da estilista e sua personalidade. A mesa branca com as cadeiras em fibra de vidro cor-de-rosa de Charles e Ray Eames formam o par perfeito, tendo de fundo o mural onde Rebecca coloca suas inspirações, misturadas aos desenhos de seu marido, o artista Wayne Pate.

O piso é um show à parte, feito com stencil, criando essa geometria em branco, cinza e rosa claro. As poltronas laterais são vintage e foram cobertas com uma manta em pele de carneiro. O modelo do sofá é George Smith, mais arredondado e com rodízios nos pés, revestido em estampa toile du jouy preto e branco, contrastando e compondo com o papel de parede floral, que é forte e suave ao mesmo tempo, mas com certeza impactante.

Livros nas prateleiras, pilhas de livros no chão, quanto mais livros, melhor. Além de fontes de pesquisa e inspiração, são ótimos na decoração. O escritório de Rebecca Taylor é o exemplo perfeito do novo ambiente feminino: feito pra mulher moderna, sem perder o romantismo.

E você, o que achou desse projeto? Sua cara ou não?! Confesso que sou mais ‘moderninha’ que isso, mas me rendi a essa mistura tão certeira. Até o próximo #INDAHOUSE. Beijo, outro, tchau!