vivitblog-post123-in-da-house-o-apartamento-de-samantha-jones-capa

Dando continuidade ao mês de comemoração dos 18 anos da estreia de Sex and the City, hoje é dia de conhecer o apartamento de Samantha Jones, a mais, digamos, ‘liberal’ das quatro amigas (dizem as más línguas, que ela era ninfomaníaca, mas adoramos ela mesmo assim).

Samantha é do tipo “ame ou odeie”, sem meio termo mesmo. Uma relações públicas independente, bem-sucedida, presença garantida nas listas V.I.P. de Manhattan. Vaidosa e super orgulhosa do próprio corpo no auge dos seus 40 e poucos anos, sempre quebrando tabus e mostrando toda sua ousadia através de suas roupas e estilo. Claro que Samantha não poderia viver por muito tempo no nobre e tradicional bairro do Upper East Side, e por isso na terceira temporada, ela se muda para um loft caríssimo no Meatpacking District, região na época ainda degradada pela prostituição em processo de revitalização e hoje point das melhores grifes, restaurantes e hoteis, mostrando que ela era uma pessoa antenadíssima e livre de preconceitos.

vivitblog-post123-in-da-house-o-apartamento-de-samantha-jones

O móvel de destaque no apartamento de Samantha não poderia ser outro, senão a cama. Nada de sofás, mesas e cadeiras, mas sim um espelho estrategicamente posicionado, além de uma poltrona e alguns pufes, para acomodar os convidados. A cama fica centralizada e coberta com uma manta vermelho intenso, nada discreta, como sua dona. Aliás, Samantha é a personagem que mais se arrisca nas cores em sua casa, com uma cozinha toda em azul-claro e banheiro com revestimento verde.

Outro detalhe interessante, é que, por ser um loft, os ambientes ficam integrados e por isso a ‘divisão’ de hall de entrada/corredor de circulação e quarto, foi feita por uma cortina em voil, instalada atrás da cama, fazendo as vezes de cabeceira também e criando um ‘filtro’, dando um ar misterioso para quem chega no apartamento. A combinação de todos esses elementos traduz perfeitamente a personalidade de sua dona. E isso é o mais importante num projeto de interiores: refletir os usuários em cada detalhe.

Gostou desse apartamento mais fresh e com cores pontuais? Ou ainda prefere o da Charlotte, mais neutro e requintado, que você viu nesse post da semana passada?! Comenta aqui ou espere até o próximo apartamento!

Beijo, outro, tchau!