DESCOBRINDO A CIDADE

fotos: Luigi Bianco

Faz 35 anos que moro em Birigui e nunca enxerguei a cidade como tenho feito nesses ensaios. Estou descobrindo a cidade com vocês!

Como falei semana passada nesse post, às vezes a gente precisa treinar o olhar pra conseguir ver beleza na rotina. E olha onde viemos parar dessa vez: na (carinhosamente chamada) Rodoviaria Velha. Essa obra foi inaugura em 1961, pelo prefeito da época Renato Cordeiro, para comemorar os 50 anos de Birigui.

Como cidadã, tenho um apego sentimental pelo lugar. Peguei muito ônibus (aê, Zacarias!) nessa rodoviária na minha infância e como arquiteta, o apego é maior ainda, por retratar tão bem um estilo arquitetônico de uma época. É impossível olhar pro prédio e não se sentir nos anos 60. Claro que a construção sofreu alterações nesses 56 anos de vida e a descaracterização e abandono são nítidos. O legal aqui é bom chamar a atenção pra esse projeto de personalidade, tão importante pra Birigui, que quase não possui mais prédios pra contar sua historia infelizmente. (#arquitetachateada)

Mas pra homenagear esse lugar tão interessante, fui dar um ‘rolê’ toda blogueirinha, de saia em camadas pink, com tricô quentinho num tom salmão e sapatilhas xadrez Vichy, pra aguentar as andanças que fizemos pelo local. Rolou até pedir emprestada a bicicleta dupla dos hippies, vendedores de bijuterias artesanais!rs

De resto, o charme ficou por conta do ‘vento nos cabelos’ e da participação especial dos frequentadores do lugar!rs

Onde será que o próximo ensaio vai nos levar, hein Luigi?! Acompanhem tudo por aqui pra saber!

Beijo, outro, tchau!

O QUE EU USEI:

Saia camadas pink ZARA

Tricô salmão ZARA

Sapatilha xadrez Vichy AREZZO BIRIGUI

Óculos de sol FENDI

INSTITUTO EMBELLEZE ARAÇATUBA #IEsolidario

fotos: Nathália Generoso

Semana passada fui convidada através da assessoria de imprensa do Instituto Embelleze de Araçatuba (obrigada pelo convite, @nathaliageneroso) para um beauty day em prol de instituições beneficentes da cidade. Foi uma tarde delicia onde conhecemos a nova linha de produtos Alkimia da Embelleze, conversamos e nos divertimos com a equipe do instituto e outras blogueiras (alô, alô @nadinefv, @castelleto, @natallialozano). Sem falar no tratamento power que o Carlos Miguita (@chmiguita) fez nos meus cabelos…só três palavras: brilho, maciez e movimento. O que mais nós precisamos?!rs

Isso tudo, além de deixar a gente mais bonita, tem mais duas funções. A de promover o #IEsolidario que acontece este mês em todos os institutos Embelleze do país e convidar você a ajudar as instituições Lar Caminho de Nazaré e Lar São João, ambas de Araçatuba. É só levar sua doação (roupas, sapatos, alimentos) no Instituto Embelleze de Araçatuba, que eles vão distribuir para os dois lares. Olha que bonita essa iniciativa!

Mas não é só isso que o IE faz. Durante o ano, ocorrem várias ações em instituições da cidade, como o tratamento dos cabelos de meninas de orfanatos ou o corte dos cabelos dos velhinhos do asilo. Demais, né?! Impossível não querer ajudar uma empresa que tem esse tipo de atitude.

Essa ação do #IEsolidario vai até o fim de julho, então você ainda tem essa semana para ajudar quem precisa. Quem vem comigo?!

Beijo, outro, tchau!

 

REFLEXÃO [A PRESSA É INIMIGA DA PERFEIÇÃO]

“Não tenha pressa em fazer o bem.

É indiscutível a verdade que se contém naquele ditado antigo: ‘a pressa é inimiga da perfeição’.

Nunca se soube de qualquer coisa que, tendo sido feita com pressa, tenha sido bem feita.

Por outro lado, tudo o que é feito com amor, pelo menos com prazer, é feito cuidadosamente, para que, se não puder ser perfeito, traga a marca do zelo, do carinho ou da responsabilidade de quem o fez.

Já se disse que fazer o bem depressa, é difícil de acontecer.”

texto: J.S. Nobre

PAREDE PINK E POMPOM

fotos: Luigi Bianco

É engraçado como a gente realmente aprende com as dificuldades. Calma, esse não é mais um post de auto-ajuda! Mas é que quando o Luigi e eu decidimos fazer essas fotos, a questão maior foi: ONDE?! Olhando sites e contas do Instagram de bloggers de Nova Iorque, Londres, Hong Kong, tudo encanta, mas como fazer um ensaio num lugar bacana em Birigui?! E é aí que o desafio fica interessante.

Escolhido o look, um tricô cinza super divertido de pompons coloridos, combinado com saia xadrez Vichy, a sensação do inverno, fomos pra rua, e quem diria que um ‘camelódromo’ guardava tantas surpresas. A parede pink da loja de sapatos foi a primeira parada. A confusão das pessoas passando, a poluição visual, os luminosos em LED, as mercadorias expostas e ainda assim tinha beleza ali. Olha quanta foto legal conseguimos fazer, num lugar que parecia tão improvável.

E é com looks diferentes, fotos lindas, locações improváveis e uma alegria enorme, que começa essa parceria com o fotógrafo Luigi Bianco (@luigibiancofoto). Vamos continuar buscando novos olhares sobre os mesmos lugares, pra trazer mais novidades! Fica o convite, pra você acompanhar tudo o que vai rolar por aqui e pra sair e olhar pra fora da janela e enxergar beleza onde parece não existir, mas ela tá lá, só esperando um piscar de olhos seu.

Beijo, outro, tchau!

O QUE EU USEI:

Tricô de Pompom ZARA

Saia xadrez Vichy ZARA

Tamanco metalizado AREZZO BIRIGUI

Bracelete FOREVER 21

Óculos DIOR modelo Mohotani

REFLEXÃO [A VIRTUDE ESTÁ NO MEIO]

“Todo extremo é vicioso.

Procure conduzir a sua vida pelos caminhos do bom senso. Faça tudo o que tem de fazer como se tudo fosse simples e dependesse só de você.

Se tiver de buscar auxilio em alguém, faça-o com aquela simplicidade de quem vai à fonte em busca de água que mitiga a sede.

Nunca exagere no falar, muito menos no agir, para não cair em algum extremo, pois qualquer que seja, ele é sempre perigoso.

A virtude está no meio, não nos extremos.”

texto: J.S. Nobre 

REFLEXÃO [O BOM SENSO]

“Uma das virtudes humanas mais importantes é o bom senso. Ele não exige da pessoa que seja tão escolarizada, nem que pertença a uma categoria social tal e qual.

Bom senso é aquela capacidade natural de ver as coisas como elas são e de fazê-las como elas devem ser feitas.

É uma questão de equilibrio moral, que não se aprende em livros, mas com o dia-a-dia da vida e no permanente contato com os problemas de cada um.

Bom senso é a maneira de enfrentar e resolver com simplicidade aquilo que parece difícil.”

texto: J.S. Nobre